MULHER CIGANA

Oh, Mulher Cigana
De teu povo Samaritana
Como todas as demais mulheres
sofres em teu peito as dores da alma.
Mulher em corpo de deusa bem torneada,
tua pele morena,
Lua verde fosca seu cabelo de vento.
Oh, Mulher, tu não es diferente
do resto das outras mulheres.
Alma apaixonada e sofrida,
teu coração transborda ternura.
Silenciosa, energética e trabalhadora.
Apoia seu povo contestado,
Traz em sua casa, sua cultura rejeitada,
incompreendida anjo.
Tu Mulher é a força, a energia
que da vigor e força aos seus,
liberdade que vai ganhando caminho
Nos corações incompreendidos.
Hoje minha canção para ti, Mulher Cigana,
Morena verde lua, cabelo de vento
carne modelada e forjada no vulcão
esculpida e talhada em metais nobres;
É tua alma Mulher Cigana.
Flor de lírio imaculada,
Tu es carne e sangue alvoroçada
rebelde e tranquila, coração real e nobre
Tu fazes o homem acreditar que ele domina.
Mas tu,Mulher Cigana,que é o leme;
Salvação de seu povo exausto
Dona das virtudes, es tu
Mulher Cigana,que com inteligência e paciência
vai ganhando as batalhas.
Minha trova é para ti, brava Mulher Cigana.
Amante, Irmã, Companheira e Esposa.
De um Povo que sofre e chora a sua amargura por Bulerías.
Segue tu, em gestos de borboleta.

(JESHUA)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog