Vida...
Olho-me uma lagrima rola caindo de um pranto vazio.
Porque vazia é a vida.
Nós a preenchemos.
A mim resta viver, mas viver como um nada?
Nada que anda e vaga... nas suas próprias ruas?
Encontrando pelo caminho nada ninguém?
Numa esquina dobrada... dou de cara com a solidão.
Ela é minha companhia...
Ando mais um pouco e lá na frente o vazio me aguarda.
Sento-me já estou cansada.
Mas minha cabeça ainda tenta se erguer e ver...
O vazio sem nada sem fim.
Um calafrio sente em meu corpo...
Algo parece me aguardar.
Olho bem a minha volta e sei com toda tristeza...
Essa vida é minha não vou negar.
Mas nego a cada passo que dou em direção a nada.

Carmen SS

Nenhum comentário:

Postar um comentário